«

»

Quadrinhossauro Especial – Os Novos 52 da Panini

Depois de uma verdadeira gestação, a Panini finalmente trouxe ao Brasil o aguardado Reboot da DC Comics, os Novos 52! Quais mixes são mais equilibrados? Quais não merecem sua atenção? Quais revistas são mais fáceis para quem nunca leu quadrinho nenhum? Os paradoxos e inconsistências algum dia serão sanados? Você achará os Novos 52 em qualquer banca?

Numa parceria com o Pink Vader e o Canal Aliança Rebelde, o HQ-Man faz um mini-review de cada uma das publicações "número 1" lançadas em junho de 2012 e tentará responder algumas dessas perguntas para vocês!

Visite também: http://www.pinkvader.com

Mais vídeos do Quadrinhossauro em: http://www.youtube.com/user/Quadrinhossauro

Sobre o autor

Matheus Vale

Matheus Vale, o “HQ-Man”, é quadrinhologista, arqueocomicólogo e teórico da Nona Arte, e dedica um tempo absurdo com essas bobagens, porque ama todos esses universos.

26 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Anderson Nunes

    sou um novo leitor de quadrinhos e comecei comprando  o Universo DC e o Esquadrão Suicida, e eu gostei mais do esquadrão do que das Aves de Rapina

  2. eduardo minuzzo

    muito legal a iniciativa de falar sobre quadrinhos, parabens !!!…. bom ja sou leitor de quadrinhos ( dc e marvel ), a vinte anos, acompanhava mais a marvel, mas o reboot ate que e um evento a ser acomanhado .vamos ver e acomapnhar ate onde vai !!!

  3. Bob Nerd

    Gostei da iniciativa e confio bastante na sua opinião apesar de discordar quanto algumas publicações. E eu acho que a estória da Action Comics se passa muito antes dos 5 anos que a DC divulgou visto que o Superman é bem adolescente.

    1. Matheus Vale

      Não, são aproximadamente seis/ cinco anos e meio mesmo. Os próximos arcos confirmam isso, pq embora a JLA adiante para o presente no seu segundo arco, a Action Comics continua no passado mas com a Liga já formada. Eles aparecem na Action Comics

      1. DarthFraga

        cara, desculpa mas eu gostei bastante de Jovens titãs e superboy. O mix é consistente e coerente e as histórias são bem promissoras. De resto, concordei bastante com o que você disse.

        1. Matheus Vale

          Não precisa me pedir desculpa, é seu direito gostar do que você quiser.

  4. Laís

    Muito bom, concordei na grande maioria! Aguradando pela segunda parte do vídeo =)

  5. Rógener

    Bem legal!!
    Estou voltando a colecionar quadrinhos após alguns anos parado e gostei da sua análise. Estou ansioso para saber sua opinião do título Dark que achei ótimo.

  6. Emiliandro

    Bom, comprei a maior parte das revistas que chegaram aqui (exeto por Jovens titãs que deveria queimar no inferno, e lanterna Verde) e estou na mortal de dúvida de quais quadrinhos eu deveria continuar comprando, tenho que estabelecer uma média de dinheiro a gastar com isso (ainda mais com A essência do medo que é fantastica e Deadpool que é um figura).
    Batman, A sombra do Batman (que obviamente é a melhor revista até agora por conseguir agradar todos os publicos – sério, muleke punheteiro, graphic horn, caralho, etc), Dark (me sinto bastante intrigado em continuar lendo Animal man e Monstro do pantâno, sendo o único lado negativo "renascido"), Flash (Realmente, apenas flash valeu a pena. Não pretendo continuar comprando justamente por conta de Exeterminador e Arqueiro verde, depois leio Flash pelo serviço online da DC que é um benção), Edge (Não me prendeu, por isso não vou continuar), SuperMan (minha mair dúvida já que achei Action Comics muito "porra loka"), Liga da Justiça (marcou minha infância e me relembro dela toda a vez que toco no quadrinho, mas não vejo o menor motivo de por Capitão Atomo, só se for igual a Edge onde todos enfrentam o mesmo inimigo em determinado arco do quadrinho), etc.
    Gostaria saber se têm alguma informação sobre Jonah Hex, Besouro Azul (li digital, me apaixonei pela simplicidade do quadrinho) e estou ansioso pra ver você julgar Super Choque. Ótimo trabalho 😀 (sem memes nesse comentário.. Obrigado).
    Ass: Emiliandro

  7. Fabão

    Matheus, mais uma vez obrigado por mais um video informativo!!!

  8. Lucas Carvalho

    Muito bacana mesmo, sou novo leitor, mas sempre gostei desse universo. Sou fã do Lantena e ano passado tentei comprar "A Noite Mais Densa"… Não deu certo, pois não entendi nada. Com o reboot fiz o mesmo, e a mesma coisa aconteceu (vou comprar toda cronologia verde dessa vez). Mas comprei todos os outros disponiveis em banca e gostei muito, com destaque aos mixes  do Batman e a solo do Flash que não conhecia muito mas me surpreendeu. E também acho que o Arqueiro perdeu e muito todo o estilo que tinha, espero que volte (é o meu favorito ao lado do lanterna). Abraço.

  9. MIGUEL

    POR FAVOR FALA SOBRE O MONSTRO DO PANTANO TAMBEM E DOS NOVOS 52

  10. sérgio shimada

    belo video, de hq sempre curti e compro os Lanternas Verde, mas vou repensar outros titulos…
    parabens…..

    1. Matheus Vale

      Obrigado! 🙂

  11. RENILSON

     Bom dia Matheus,como vai?Parabéns pelo seu site realmente muito bom!Sou quadrimaniaco desde os doze anos,e olha que já estou nos quarenta e dois…
    Amigo,você poderia dar uma pincelada na vida do Batman e do Coringa nesta "reciclagem" da DC?
    Att – RTA

    1. Matheus Vale

      Valeu pela apreciação, Renilson.

      O Coringa desapareceu sem muitas explicações (bem típico do Coringa) em Detective Comics nº 1 dos Novos 52 (Batman º 1 no Brasil), deixando todo mundo chocado ao deixar para trás a pele de seu rosto, que aparentemente ele pediu para outro vilão, o Dollmaker, remover cirurgicamente. Ele ficou desaparecido por aproximadamente um ano (ou doze edições) até voltar em Detective Comics º 13.

      Agora, aparentemente, ele está muito mais louco e perigoso que antes, com um plano para matar o Batman e todos os seus aliados, e aparentemente ele conhece a identidade secreta de todos eles, inclusive do Bruce Wayne. O que ele fez nesse “ano perdido”, ninguém sabe ainda.

  12. Alexandre

    Olá Matheus, tudo bem?
    Parabéns de novo pelo site e pelos vídeos!! Em relação aos vídeos dos NOVOS 52 da DC, você mencionou que a hq do Lanterna Verde não tinha sido sofrido o tal do reboot, então pesquisei e vi que a número anterior ao reboot foi a especial A Guerra dos Lanternas Verdes em um único número. Queria saber de vc se procede essa informação que pesquisei? Pois estou a fim de pegar o Lanterna Verde tbm!!

    1. Matheus Vale

      Procede, Alexandre. Cronologicamente, Guerra dos Lanternas Verdes Especial foi a última edição do “universo antigo” na história das revistas da família Lanterna Verde/Vermelho.

  13. Davi Batos

    Oi Matheu, ví seu vídeo sobre os Novos 52 e gostei dos seus comentários. Comecei a ler HQs só agora com o reboot ( na verdade bem depois) porque antes tinha receio de não entender nada… Bom, eu tenho algumas dúvidas. Leio pela internet porque não gosto muito de esperar sair nas bancas e principalmente porque não tenho grana para isso XD. Além do mais, posso ler as edições que saem direto dos EUA e posso guardar todos os quadrinhos com uma certa "segurança" já que eles não correm risco de estragar pela ação do tempo/sujeira ou outra coisa. Eu comecei lendo Batman, já que é um personagem que me atrai muito e comecei a ler outros títulos, mas são muitos e alguns não me atraem tanto… É realmente necessário ler todos os títulos para entender melhor o universo DC já que muitas das histórias estão interligadas ou tem referências, ou só é preciso ler aquilo que me atrai? 

    1. Matheus Vale

      Pergunta difícil, uma vez que a cronologia da DC é uma das coisas mais FODIDAS da História das Histórias em Quadrinhos (não que a da Marvel seja melhor, mas pelo menos eles não são obcecados por reboots totais periódicos).

      Eu diria que não é necessário ler todos os títulos do Universo DC para poder saber o que se passa. Eu mesmo já abandonei vários dos títulos dos Novos 52 que não me agradam de jeito nenhum. No entanto, se você acompanha Batman, por exemplo, dificilmente vai conseguir escapar de ler os outros títulos da mesma “família” como Nightwing, Batgirl e Catwoman, ainda mais quando houver um crossover tal qual o atual “Death of The Family”. Esse critério depende do quanto você é fã de uma determinada família de títulos, quanto tempo você pode dispensar para ler os títulos e quanto dinheiro você quer gastar com isso (que no seu caso, deve ser nenhum).

      Agora, longe de mim querer dar lição de moral pois, afinal, eu também não me excluo dos mesmos métodos que você usa para me manter atualizado com a leitura neste mundo cada vez mais imediatista, mas por favor, sempre que você puder, COMPRE AS EDIÇÕES QUE VOCÊ MAIS GOSTAR. Assim você mostra apreciação pelo trabalho dos artistas que se debruçam todos os dias sobre as pranchetas para entregar entretenimento para você  e também auxília a indústria dos quadrinhos (que já padece muito) a se manter funcionando.

      Um abraço.

  14. João Pedro

    Olá HQ-man. Eu sou novo como leitor de quadrinhos e gostaria de saber se vale a pena, na sua opinião, assinar um pacote da Panini de 36 reais por 10 meses que vem com Batman, Superman, Lanterna Verde e Universo DC. Obs.: eu moro em BH, onde não tem muitas comic shops, o que faz ser difícil achar as revistas. Responda por favor.

     

    1. Matheus Vale

      Oi João Pedro.

      Eu sinceramente não sei reponder essa questão porque eu nunca, em toda minha vida, fiz uma assinatura de quadrinhos. Eu sou o tipo de colecionador chato que gosta de ir à Comic Shop ou banca para inspecionar pessoalmente o q eu vou comprar, ver se está perfeitinha, sem amassos, olhar dentro para checar erros de impressão, sujeira, corte errado de páginas, etc… além de claro, bater um papo com a galera e até mesmo com o atendente. Tudo isso faz parte do hobby. Só compro pela internet se for o último caso. Então realmente fica a seu critério.

      Um abraço.

      1. João Pedro

        Muito obrigado. Eu também preferiria ir à lojas de quadrinhos, mas tenho quase certeza de que não há nenhuma aqui em BH. Então, acho que só me resta assinar. Um abraço.

        1. Matheus Vale

          Eu nunca estive em Belo Horizonte, mas na relação de livrarias da HQ Club (a rede sustentada pela Comix e a Devir) constam duas livrarias em BH: A Agência Status e a Leitura Savassi. Você pode conferir esses locais aí.

          Abraço!

  15. João Pedro

    Muito obrigado novamente Matheus! Hoje mesmo já encontrei uma banca com um acervo pequeno, mas que me interessa bastante, de HQ's (comprei lá a minha nº 9 do Batman). Depois chequarei o site do HQ Club e também as lojas que me passou. Gostaria de fazer outra pergunta: você já leu Tex? Meu pai me apresentou e gostei bastante. Agradeço novamente. Um Abraço! 

    Obs.: Parabéns pelo site e vídeos (foram de grande ajuda)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *